Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012

PATRICIA ABREU

 

          PATRÍCIA ABREU PERDEU A VIDA

 

                  Em 15 de Set. de 2012

 

                 AO SERVIÇO DA NAÇÃO

 

 

patricia Abreujpg

 

 

            

 

 É triste vermos ir uma BOMBEIRA

 Que falece ao serviço da Nação.

 Inf’lizmente não é esta a primeira

 Que sucumbe nas chamas do Verão!

 

 É triste, muito triste um coração

 Faltar numa família aqui da Beira!

 Uma jovem que fina no “escaldão”

 Posto, quem sabe, por mão traiçoeira!

 

 Ela deixa a Saudade, a sua Vida

 Gravada na memória, assim perdida

 Duma maneira trágica e fatal!

 

 Chamava-se ela, sim, Patrícia Abreu:

 O Senhor nesse dia abriu o Céu

 E mandou rosas para Portugal! 

 

       Clarisse Barata Sanches

  (homenageando a sua memória)

  ------------------------------------------------

 

Ao ter conhecimnto que hoje 21 de Setembro faleceu mais um Bombeiro de Coja naquele terrivel incêndio que levou a Patrícia, eu não posso deixar de me associar à dor de sua fámilia. Pedro Brito tinha 38 anos e não conseguiu sobreviver no Hospital onde esteve internado.

Que se passa em Portugal com tantos incêncios? Devido, certamente, à falta de amor e dedicação pela Pátria que não é culpada dos erros e descuidos de tantos dos nossos governantes, que hoje precisam de governar o País e não têm dinheiro para pagar as dívidas que não fizeram.

Não a massacrem mais. Somos todos filhos da mesma Pátria que ama a todos por igual e não a quer abandonada à sua sorte. Sejamos magnânimos e dignos  das graças de Deus que também sofre vendo Portugal quase todo queimado. O castigo virá para os prevaricadores sem coração. Se não for nesta vida, será na outra.

Que o Senhor encorage estas familias neste momento de transe tão difícil de ultrapassar.

 

Que Deus salve Portugal dos malfeitores

 

Clarisse

 


publicado por canticosdabeira às 18:25
link do post | comentar | favorito
|

Sobre a autora

Visitantes desde 08/04/07

Novidades

MOTES DE ALEIXO
E
GLOSAS DE CLARISSE

Selo do Blog


Clarisse Barata Sanches

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Prosa e poesia (por título)

CONSOLAÇÃO

Carta do Marquês. Nov2014

LÁGRIMAS OCULTAS

PASSANTES DA TERRA

TODA ESTA NOITE UM ROUXIN...

SAUDADES E LEMBRANÇAS

QUARENTA ANOS DE DEMOCRAC...

SAUDADES TENHO; SIM; DO N...

MAIS UM GOIENSE, AMIGO, N...

SE EU FOSSE DEPUTADO, QUE...

Prosa e Poesia (por mês)

links

favoritos

A PÁTRIA PORTUGUESA

Outras visitas


Prosa e Poesia (Meus Livros)



Clarisse Barata Sanches
Mais de 12 livros publicados:

Primeiro livro
Cantei ao Céu e à Terra
1983
(Poesias)

Segundo livro
Gracita Flor da Saudade
1985
(Poesias e Memórias)

Terceiro livro
Luz no Presépio
1985
(Poesias)

Quarto livro
Quadras do Meu Outono
1989
(Poesias)

Quinto livro
Hinos da Tarde
1994
(Poesias)

Sexto livro
Arca de Lembranças
1997
(Memórias)

Sétimo livro
Cartas para o Céu
1998
(Poesias)

Oitavo livro
Góis e Seus Poetas
1999
(Poesias - Antologia)

Nono livro
Góis e Seus Poetas
2000
(Poesias - Antologia)

Décimo livro
Murmúrios do Ceira
2002
(Contos e Narrativas)

Décimo primeiro livro
Sonhos da Alma
2004
(Sonetos)

Décimo segundo livro
Rosários de Amor
2008
(Poesias)

Motes de Aleixo e Glosas de Clarisse

Prosa e Poesia (Pesquisa)

 

De Clarisse Barata Sanches

Rosários de Amor

Dedicatória:
Aos “Rosários de Amor”


Boa amiga Clarisse,
Converti-me aos seus Amores.
São lindos os versos-flores!
Chorei... Queria eu que visse...

Não sei que “frio” me toma,
Ao ler tamanha beleza...
Não é frio, concerteza,
É o amor que me assoma.

Beijadas por andorinhas,
Se fazem as suas linhas,
Com glória, honra em flor.

Solta-se o “Grito de Paz”,
E ninguém mais o desfaz
Nos ”Rosários de Amor”.

Rosa Silva (“Azoriana”)
Angra do Heroísmo
2008/04/07

SAPO Blogs

subscrever feeds