Domingo, 16 de Setembro de 2012

COMO SE GOVERNA NA SUÉCIA

 

                                               UM EXEMPLO

 

O Governo da Suécia anunciou um corte da taxa de imposto que incide sobre os resultados das empresas com o intuito de fomentar a actividade do sector privado e promover a criação de emprego no país.
A taxa de imposto sobre os rendimentos colectivos (IRC) vai descer de 26,3%, nível em que se encontra desde 2009, para 22%, revela a Bloomberg que cita o primeiro-ministro em conferência de imprensa em Estocolmo.

“Os impostos sobre as empresas são provavelmente os que mais penalizam” a actividade do sector privado, afirmou o primeiro-ministro Fredrik Reinfeldt. Esta redução vai ter um custo de 8,8 mil milhões de coroas suecas (cerca de mil milhões de euros) em receitas fiscais, que vão ser compensadas por uma diminuição das deduções das empresas com o serviço da dívida.

Esta é a segunda vez que o país reduz a taxa que cobra sobre os lucros das empresas desde a crise do subprime em 2008. O Governo liderado por Reinfeldt tem estado sob pressão para aproveitar a sólida posição orçamental da Suécia para combater o aumento do desemprego.

A Suécia tem uma economia fortemente orientada para as exportações e o ambiente fortemente recessivo que se vive no Velho Continente tem penalizado as perspectivas de crescimento económico. A taxa de desemprego estava em 7,5% segundo dados de Julho.

No mês passado, o Governo anunciou que vai aumentar a despesa em 23 mil milhões de euros nas área da investigação e desenvolvimento cientifico, caminhos de ferro e rodovia e em programas destinados a diminuir o desemprego jovem.

publicado por canticosdabeira às 09:53
link do post | comentar | favorito
|

Sobre a autora

Visitantes desde 08/04/07

Novidades

MOTES DE ALEIXO
E
GLOSAS DE CLARISSE

Selo do Blog


Clarisse Barata Sanches

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Prosa e poesia (por título)

CONSOLAÇÃO

Carta do Marquês. Nov2014

LÁGRIMAS OCULTAS

PASSANTES DA TERRA

TODA ESTA NOITE UM ROUXIN...

SAUDADES E LEMBRANÇAS

QUARENTA ANOS DE DEMOCRAC...

SAUDADES TENHO; SIM; DO N...

MAIS UM GOIENSE, AMIGO, N...

SE EU FOSSE DEPUTADO, QUE...

Prosa e Poesia (por mês)

links

favoritos

A PÁTRIA PORTUGUESA

Outras visitas


Prosa e Poesia (Meus Livros)



Clarisse Barata Sanches
Mais de 12 livros publicados:

Primeiro livro
Cantei ao Céu e à Terra
1983
(Poesias)

Segundo livro
Gracita Flor da Saudade
1985
(Poesias e Memórias)

Terceiro livro
Luz no Presépio
1985
(Poesias)

Quarto livro
Quadras do Meu Outono
1989
(Poesias)

Quinto livro
Hinos da Tarde
1994
(Poesias)

Sexto livro
Arca de Lembranças
1997
(Memórias)

Sétimo livro
Cartas para o Céu
1998
(Poesias)

Oitavo livro
Góis e Seus Poetas
1999
(Poesias - Antologia)

Nono livro
Góis e Seus Poetas
2000
(Poesias - Antologia)

Décimo livro
Murmúrios do Ceira
2002
(Contos e Narrativas)

Décimo primeiro livro
Sonhos da Alma
2004
(Sonetos)

Décimo segundo livro
Rosários de Amor
2008
(Poesias)

Motes de Aleixo e Glosas de Clarisse

Prosa e Poesia (Pesquisa)

 

De Clarisse Barata Sanches

Rosários de Amor

Dedicatória:
Aos “Rosários de Amor”


Boa amiga Clarisse,
Converti-me aos seus Amores.
São lindos os versos-flores!
Chorei... Queria eu que visse...

Não sei que “frio” me toma,
Ao ler tamanha beleza...
Não é frio, concerteza,
É o amor que me assoma.

Beijadas por andorinhas,
Se fazem as suas linhas,
Com glória, honra em flor.

Solta-se o “Grito de Paz”,
E ninguém mais o desfaz
Nos ”Rosários de Amor”.

Rosa Silva (“Azoriana”)
Angra do Heroísmo
2008/04/07

blogs SAPO

subscrever feeds