Quinta-feira, 14 de Junho de 2012

A INTERNET

 

 

 

 

A Internet é um bem que dá prazer           

Quando a pessoa vê passar o dia     

E a família se esquece de nos ver

E não nos faz nenhuma companhia!

 

O tempo “olhos nos olhos”, como havia,

Era bom para estima, enternecer…

Agora, a Internet é mais valia

Porque ensina, distrai e faz viver!

  

Já pensei em deixar-lhe os meus valores

Ou, então, às amigas dos Açores,

Da Suíça, do Brasil,  e que, afinal,

 

São quem me valem mais na solidão,

Ao trocarmos mensagens de atenção

Com flores sob o Céu de Portugal.

 

C.B.S.   


publicado por canticosdabeira às 12:26
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Azoriana a 22 de Junho de 2012 às 12:59
Legados de Amor

Sim! Deixe-nos sua graça, o seu valor,
Os seus poemas quais jardins em flor
Num coração cheio de amor para dar
A quem a vê cantando de par em par.

Deixe-nos a sua chama, o seu candor,
As suas telas na bênção do Senhor,
E tudo o mais que tenha para legar
Tudo tem a si e o selo do seu lar.

Góis foi, é a terra que tanto cantou;
Bem o fez em tudo o que dela editou
E com amor pelos seus entes queridos.

Em Angra passou entre quadras a meias
Agradou no templo das belas candeias:
Seus louvores jamais serão esquecidos.

Beijos
Rosa Silva ("Azoriana")


De canticosdabeira a 22 de Junho de 2012 às 14:53
Minha Boa Amiga Rosa.
Desculpe, mas isto foi feito instantâneamente:

Que bonito soneto vem de lá
Pra memória futura, pois então!
Ao comentário belo que li já,
Me apetece legar-lhe o coração!

Amiga Rosa Silva como está?
E as suas cantorias como vão?
Pelo que recebi, agora, cá,
Elas irão em boa direção...

Bem-haja, Amiga, por sua lembrança;
A crise não nos tira a esperança
De nos vermos no Céu em lindo alvor!

A Senhora dos Milagres faz mais este
De nos saudarmos lá à luz Celeste
Pra cantarmos as duas ao Senhor!

Muitos beijinhos e votos de saúde para todos

Clarisse



De Azoriana a 23 de Junho de 2012 às 21:19
Muito obrigada! Que linda resposta e assim seja.
Sinta-se abraçada, amiga Clarisse, num abraço virtual e oxalá seja possível noutra dimensão.
Beijinhos


Comentar post

Sobre a autora

Visitantes desde 08/04/07

Novidades

MOTES DE ALEIXO
E
GLOSAS DE CLARISSE

Selo do Blog


Clarisse Barata Sanches

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Prosa e poesia (por título)

CONSOLAÇÃO

Carta do Marquês. Nov2014

LÁGRIMAS OCULTAS

PASSANTES DA TERRA

TODA ESTA NOITE UM ROUXIN...

SAUDADES E LEMBRANÇAS

QUARENTA ANOS DE DEMOCRAC...

SAUDADES TENHO; SIM; DO N...

MAIS UM GOIENSE, AMIGO, N...

SE EU FOSSE DEPUTADO, QUE...

Prosa e Poesia (por mês)

links

favoritos

A PÁTRIA PORTUGUESA

Outras visitas


Prosa e Poesia (Meus Livros)



Clarisse Barata Sanches
Mais de 12 livros publicados:

Primeiro livro
Cantei ao Céu e à Terra
1983
(Poesias)

Segundo livro
Gracita Flor da Saudade
1985
(Poesias e Memórias)

Terceiro livro
Luz no Presépio
1985
(Poesias)

Quarto livro
Quadras do Meu Outono
1989
(Poesias)

Quinto livro
Hinos da Tarde
1994
(Poesias)

Sexto livro
Arca de Lembranças
1997
(Memórias)

Sétimo livro
Cartas para o Céu
1998
(Poesias)

Oitavo livro
Góis e Seus Poetas
1999
(Poesias - Antologia)

Nono livro
Góis e Seus Poetas
2000
(Poesias - Antologia)

Décimo livro
Murmúrios do Ceira
2002
(Contos e Narrativas)

Décimo primeiro livro
Sonhos da Alma
2004
(Sonetos)

Décimo segundo livro
Rosários de Amor
2008
(Poesias)

Motes de Aleixo e Glosas de Clarisse

Prosa e Poesia (Pesquisa)

 

De Clarisse Barata Sanches

Rosários de Amor

Dedicatória:
Aos “Rosários de Amor”


Boa amiga Clarisse,
Converti-me aos seus Amores.
São lindos os versos-flores!
Chorei... Queria eu que visse...

Não sei que “frio” me toma,
Ao ler tamanha beleza...
Não é frio, concerteza,
É o amor que me assoma.

Beijadas por andorinhas,
Se fazem as suas linhas,
Com glória, honra em flor.

Solta-se o “Grito de Paz”,
E ninguém mais o desfaz
Nos ”Rosários de Amor”.

Rosa Silva (“Azoriana”)
Angra do Heroísmo
2008/04/07

SAPO Blogs

subscrever feeds