Quarta-feira, 21 de Março de 2012

PRTUGAL ARBORIZADO

                       

 BELO, SAUDAVEL E PRODUTIVO

 

 

 

Com o despontar da Primavera (21 de Março) surge a data comemorativa da Árvore. Por aqui e ali plantam-se algumas e realizam-se cerimónias alusivas ao acto.

 

Isto é muito importante, efectivamente, mas a árvore amiga, merece que se lhe dedique, mais carinho e amor.

 

A floresta rendosa, que e os nossos antepassados nos legaram e todos os anos se vê desbastada e destruída por mãos distraídas e criminosas, desaparecerá aos poucos, se não nos dispusermos a substituir em força as árvores perdidas.

 

Sim, é interessante que desde o Ensino Básico se incuta, na pequena mente da criança, o culto sublime pela árvore, ensinando-lhe como ela se planta, se cultiva, se desenvolve na terra e se deve proteger. E ainda como a Natureza prodigiosa completa a maravilha da sua imponência magnífica e como deve entristecer-se ao vê-la, depois, sem ramagem e de tronco negro pelo fogo.

 

Como seria vantajoso, também, levar-se a cabo uma vasta campanha de plantação de árvores de fruto, de todas as espécies, ao longo das nossas estradas. Os Serviços Regionais da Agricultura, de colaboração com as Autarquias, poderiam desempenhar aqui um papel importantíssimo, neste campo. È que muitas das frutas, que nos deliciam a boca, estão a vir do Estrangeiro e as divisas escapam-se do País em crise...

 

Quem sabe, se na mãos hábeis de todos aqueles que se encarregam da conservação das nossas estradas, não estaria um meio de desvendar parte do segredo do desenvolvimento económico e turístico do nosso País? Depois, cada português encarregar-se-ia da guarda da sua testada.

 

E que beleza impressionante, ante o nosso olhar extasiado, se não depararia por essas rectas fora, com Portugal arborizado de belas e produtivas laranjeiras, pereiras, cerejeiras nogueiras e toda a casta de árvores de fruto!!!

 

Por esse Algarve fora e até em terras de Espanha já eu vi imensas laranjeiras em filas enormes, brilhando de tons verdes em terrenos bem cultivados.

 

Vamos pensar, pois, em engrandecer mais a nossa Pátria, arboriza-la de norte a sul e torna-la num jardim florescente.

 

  Clarisse Barata Sanches

 


publicado por canticosdabeira às 08:32
link do post | comentar | favorito
|

Sobre a autora

Visitantes desde 08/04/07

Novidades

MOTES DE ALEIXO
E
GLOSAS DE CLARISSE

Selo do Blog


Clarisse Barata Sanches

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Prosa e poesia (por título)

CONSOLAÇÃO

Carta do Marquês. Nov2014

LÁGRIMAS OCULTAS

PASSANTES DA TERRA

TODA ESTA NOITE UM ROUXIN...

SAUDADES E LEMBRANÇAS

QUARENTA ANOS DE DEMOCRAC...

SAUDADES TENHO; SIM; DO N...

MAIS UM GOIENSE, AMIGO, N...

SE EU FOSSE DEPUTADO, QUE...

Prosa e Poesia (por mês)

links

favoritos

A PÁTRIA PORTUGUESA

Outras visitas


Prosa e Poesia (Meus Livros)



Clarisse Barata Sanches
Mais de 12 livros publicados:

Primeiro livro
Cantei ao Céu e à Terra
1983
(Poesias)

Segundo livro
Gracita Flor da Saudade
1985
(Poesias e Memórias)

Terceiro livro
Luz no Presépio
1985
(Poesias)

Quarto livro
Quadras do Meu Outono
1989
(Poesias)

Quinto livro
Hinos da Tarde
1994
(Poesias)

Sexto livro
Arca de Lembranças
1997
(Memórias)

Sétimo livro
Cartas para o Céu
1998
(Poesias)

Oitavo livro
Góis e Seus Poetas
1999
(Poesias - Antologia)

Nono livro
Góis e Seus Poetas
2000
(Poesias - Antologia)

Décimo livro
Murmúrios do Ceira
2002
(Contos e Narrativas)

Décimo primeiro livro
Sonhos da Alma
2004
(Sonetos)

Décimo segundo livro
Rosários de Amor
2008
(Poesias)

Motes de Aleixo e Glosas de Clarisse

Prosa e Poesia (Pesquisa)

 

De Clarisse Barata Sanches

Rosários de Amor

Dedicatória:
Aos “Rosários de Amor”


Boa amiga Clarisse,
Converti-me aos seus Amores.
São lindos os versos-flores!
Chorei... Queria eu que visse...

Não sei que “frio” me toma,
Ao ler tamanha beleza...
Não é frio, concerteza,
É o amor que me assoma.

Beijadas por andorinhas,
Se fazem as suas linhas,
Com glória, honra em flor.

Solta-se o “Grito de Paz”,
E ninguém mais o desfaz
Nos ”Rosários de Amor”.

Rosa Silva (“Azoriana”)
Angra do Heroísmo
2008/04/07

SAPO Blogs

subscrever feeds