Domingo, 12 de Fevereiro de 2012

A JUVENTUDE A SAIR DE PORTUGAL

                                   BOA SORTE  

 

 

 

A Juventude sai, é natural,

Porque a Pátria empenhou-se em demasia

E o governo perdido, quem a cria,

Não lhe dá um emprego liberal.

 

 

A família, as empresas sem quantia…

Fazem que vá de mala e seu bragal,

Porque o Euro sumiu de Portugal

E já não brilha assim: democracia!

 

 

Ai, Pátria, meu Amor: país velhinho

Já não podes criar-nos com carinho,

Qual a Mãe que seus filhos agasalha…

 

 

A opulência, a ganância dos tiranos,

Não pensando nos pobres, mas humanos,

Fez comer muito pão de quem trabalha!...

 

C.B.S.

 

Valerá a pena emigrar? E para onde? UM CONSELHO AMIGO:

 

 

Algumas pessoas conhecidas vão emigrar. O que esquemas que essas pessoas vão aplicar é o seguinte: seleccionam um país e marcam uma viagem de 15 dias. E nesses 15 dias hão de visitar o país, vão procurar emprego. O objectivo não é encontrar logo trabalho na área de formação, é sim encontrar algo que lhes permita ter rendimentos para se manterem lá no país. Esta opção é arriscada, mas poderá ter bons resultados. Os países que estas pessoas estão a considerar são o Canadá, Reino Unido, França, Países Baixos, Suíça e Alemanha.

Uma outra pessoa conhecida vai emigrar para o Luxemburgo. Apesar de ser licenciada em enfermagem, já tem no Luxemburgo emprego garantido como empregada de limpeza. Mais uma vez o que esta pessoa quer é estar lá no país e depois de já estar lá procura algo melhor e de acordo com a sua formação.

Não tens família a residir no estrangeiro, sendo assim tens de falar com os teus amigos e conhecidos, esta última pessoa conhecida foi graças a um amigo que arranjou esta oportunidade de ir para o Luxemburgo.

 

Que Deus vos guie.


publicado por canticosdabeira às 11:29
link do post | comentar | favorito
|

Sobre a autora

Visitantes desde 08/04/07

Novidades

MOTES DE ALEIXO
E
GLOSAS DE CLARISSE

Selo do Blog


Clarisse Barata Sanches

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Prosa e poesia (por título)

CONSOLAÇÃO

Carta do Marquês. Nov2014

LÁGRIMAS OCULTAS

PASSANTES DA TERRA

TODA ESTA NOITE UM ROUXIN...

SAUDADES E LEMBRANÇAS

QUARENTA ANOS DE DEMOCRAC...

SAUDADES TENHO; SIM; DO N...

MAIS UM GOIENSE, AMIGO, N...

SE EU FOSSE DEPUTADO, QUE...

Prosa e Poesia (por mês)

links

favoritos

A PÁTRIA PORTUGUESA

Outras visitas


Prosa e Poesia (Meus Livros)



Clarisse Barata Sanches
Mais de 12 livros publicados:

Primeiro livro
Cantei ao Céu e à Terra
1983
(Poesias)

Segundo livro
Gracita Flor da Saudade
1985
(Poesias e Memórias)

Terceiro livro
Luz no Presépio
1985
(Poesias)

Quarto livro
Quadras do Meu Outono
1989
(Poesias)

Quinto livro
Hinos da Tarde
1994
(Poesias)

Sexto livro
Arca de Lembranças
1997
(Memórias)

Sétimo livro
Cartas para o Céu
1998
(Poesias)

Oitavo livro
Góis e Seus Poetas
1999
(Poesias - Antologia)

Nono livro
Góis e Seus Poetas
2000
(Poesias - Antologia)

Décimo livro
Murmúrios do Ceira
2002
(Contos e Narrativas)

Décimo primeiro livro
Sonhos da Alma
2004
(Sonetos)

Décimo segundo livro
Rosários de Amor
2008
(Poesias)

Motes de Aleixo e Glosas de Clarisse

Prosa e Poesia (Pesquisa)

 

De Clarisse Barata Sanches

Rosários de Amor

Dedicatória:
Aos “Rosários de Amor”


Boa amiga Clarisse,
Converti-me aos seus Amores.
São lindos os versos-flores!
Chorei... Queria eu que visse...

Não sei que “frio” me toma,
Ao ler tamanha beleza...
Não é frio, concerteza,
É o amor que me assoma.

Beijadas por andorinhas,
Se fazem as suas linhas,
Com glória, honra em flor.

Solta-se o “Grito de Paz”,
E ninguém mais o desfaz
Nos ”Rosários de Amor”.

Rosa Silva (“Azoriana”)
Angra do Heroísmo
2008/04/07

blogs SAPO

subscrever feeds